segunda-feira, 24 de outubro de 2016

A TIM liberou o TIM Beta sem convites, isso é bom para quem tem Chromebook.

Quem tem Chromebook precisa de acesso constante à internet para usufruir do que de melhor o ChromeOS oferece. O lado ruim é que o acesso às redes WiFi nem sempre é fácil, principalmente na rua, e o fato de que poucos fabricantes de modens 3G/4G suportarem o sistema operacional. Por enquanto só a Huawei e você pode ver mais clicando aqui. Além disso, adquirir um modem é um custo a mais. Mas sendo irremediavelmente a internet móvel a solução para ter acesso constante à internet, pode ser interessante ter um TIM Beta roteando a internet no celular ou no modem.  

O TIM Beta é um plano pré-pago da TIM que possui tarifas menores e pacotes, principalmente de internet, bem mais generosos. 

Quando o serviço foi lançado, há uns 6 anos, não dei a mínima. Eu já estava achando muito bom utilizar o Inifinity Pré ter aqueles 10 MB de franquia com redução para 32Kbps pagando só R$0,50. Eu usava um Samsung Star 2G e, realmente, 10 MB naquele telefone abundava e na época eu ainda não entendia bem que o Beta permitia o acesso ILIMITADO a internet 3G pelos mesmos 50c que eu pagava no Infinity normal.

Bem, o tempo passou e a oferta foi mudada, em boa parte por causa do exagero das pessoas em utilizar o serviço. Via relatos de gente baixando 20 GB via 3G em um único dia. Bem, fico pensando como alguém consegue isso e porque isso. Nem fazendo maratona na Netflix eu baixo tanto no meu NET Virtua em um final de semana inteiro. Nem ficando o dia todo na rua eu gasto tanto no meu Spotify... 

Mesmo o TIM Beta não sendo mais ilimitado as ofertas ainda assim são bastante indecorosas. Na oferta básica do Beta por R$0,50 é possível navegar 100MB, eu pago R$1,99 em um segundo chip que tenho. Por R$50,00 você compra 20 GB e 2000 minutos para qualquer operadora do Brasil. Claro (ops), lógico, que esta oferta só é liberada para quem usa muito o chip. 

É evidente que neste tempo quis um TIM Beta, mas como a promoção de lançamento já havia acabado, só com convite de alguém que já tem. Lembra do Orkut quando foi lançado e de outros serviços, como o Gmail? O problema é que a oferta de convites também é limitada e surgiu aí um mercado ilegal para comercializá-los. Já me ofertaram o convite por R$500,00. Além de caro, contra os termos de uso. 

No último sábado vi em um grupo do Facebook as pessoas comentando a liberação do TIM Beta sem convite, na promoção WiFi Killer... http://www.timbeta.com.br/wifikiller

Fiz o cadastro pelo site mesmo e a promessa da TIM é que em até 10 dias úteis o meu Inifinity Pré, aquele que a 6 anos não quis transformar em Beta, será finalmente convertido em um. Quem tem planos pós, controle ou não tem chip pré precisa migrar ou comprar um chip pré e se cadastrar.

Havendo a mudança até penso em adquirir outro smartphone, um de entrada para usar o Beta ou meu chip da Claro, que atualmente é a linha principal. Esperar pra ver e já ver que aparelho usar, vamos aos reviews.

terça-feira, 18 de outubro de 2016

Compensa comprar um Chromebook?

Esta é uma pergunta que leva em conta várias questões e portanto está longe de ser simples respondê-la. Existem diferentes perfis de usuários e por mais que você possa conferir aqui 5 bons motivos para comprar um Chromebook, dependendo da sua necessidade esta pode não ser uma aquisição ideal. Mas vou tentar ser o mais objetivo e breve possível. 

Os Chromebooks possuem configurações modestas. O Samsung Chromebook 3, o modelo que adquiri, tem processador Celeron, 2 GB de memória RAM e armazenamento de 16 GB e, só para ter uma ideia, o primeiro computador que comprei em 2005 tinha 40 GB. A tela também é pequena, 11,6 polegadas. Os Chromebooks também, via de regra, não possuem unidade de CD/DVD ou porta RJ-45, aquele cabo de internet geralmente azul. 
Tá meio mulamba, mas esta foto é para vocês terem a noção de proporção entre o Chromebook acima e um notebook comum, abaixo. 

Sendo assim, esqueça comprar um Chromebook se você precisa rodar uma aplicação pesada, como um editor de vídeos ou imagens, um jogo, um renderizador de programação, etc. Tanto porque o computador não tem hardware para isto, quanto porque também não tem software. O Chromebook é um Google Chrome que além de navegar na internet como você sabe e conhece, também opera todo o seu equipamento, alimentação e bateria, conexão WiFi, o armazenamento de arquivos por menor que ele seja, a webcam, o teclado, o touchpad, etc. Por isso ele é chamado de ChromeOS.



O Chromebook é feito para quem precisa estar conectado à internet navegando pelos conteúdos da rede ou utilizando a versão online de alguma aplicação, como o Microsoft Office Online. O equipamento baseia-se no conceito de computação nas nuvens, ou seja, todo o conteúdo que você consome e precisa fica guardado na internet, precisando você de pouca capacidade de processamento, armazenamento e etc, pois já existe um servidor em algum data center por aí fazendo o serviço pesado para você. Com isso, via de regra, você precisa estar conectado, via rede WiFi ou modem 3G/4G, que ainda conforme a marca e o tipo de equipamento pode não funcionar corretamente em seu computador. Veja mais clicando aqui

O Chromebook é feito para quem tem acesso constante e estável à internet e que precisa de pouca capacidade computacional. Como nem tudo pode ser feito via internet ou se resolve via internet, um computador com ChromeOS também não tem como propósito substituir o seu computador tradicional, com Linux, Mac ou Windows. Ele é feito para ser um computador secundário, para você levar para um passeio no parque, para a faculdade. Tanto é que ele é pequeno, leve, silencioso e a bateria tem duração que humilha qualquer ultrabook na casa dos 5 mil reais. Ela dura facilmente mais do que 8 horas. Ou seja, além de não precisar levar o carregador com você, ele também cabe na mochila em meio aos livros  e aos estojos de canetas e lápis.
  Meu Acer Aspire 15,6 ao lado do meu Samsung Chromebook 3

Bem, foi isso o que levei conta quando comprei o meu Samsung Chromebook 3. Isto é, levei em conta que estava comprando um computador menor e mais fraco. No entanto, mais prático e usual para realizar atividades simples para o qual o meu notebook Windows de 15,6 polegadas, ideal para jogar League Of Legends e baixar séries, faz com todo o desempenho. Porém precisando para isto de uma pasta/mochila só para ele, com uma bateria que dura no muito 4 horas, pesando com todo os acessórios mais de 3 quilos e uma série de inconveniências para realizar coisas básicas a respeito das quaisMeu Acer Aspire 15,6 ao lado do meu Samsung Chromebook 3.  um Chromebook dá conta do recado.

quinta-feira, 13 de outubro de 2016

Como instalar uma impressora no Chromebook?

A instalação de uma impressora no Chromebook ocorre de forma diferente. E como ele é um sistema baseado em nuvem na verdade a instalação não é feita em seu dispositivo e sim em sua conta no Google Cloud Print.  Mas independente disso, você conseguirá imprimir todos os seus documentos na impressora da sua casa ou escritório, e o melhor, sem programas que inicializam com o sistema, ocupando espaço e tornando esta inicialização mais lenta.

Como o Chromebook é feito para ser um computador auxiliar, o Google parte do pressuposto que você continuará tendo o seu computador Linux, Mac, Windows, enfim, aquele para o qual o fabricante da nave espacial que você chama de impressora criou um drive. É aí que entra a "instalação" da impressora no Chromebook, pois você precisará do computador norma tradicional para isto. 

Primeiro instale a impressora/multifuncional em seu computador tradicional conforme o fabricante recomendou, conectando USB, colocando unidade de disco, baixando o driver na internet, etc.

Após esta etapa ser concluída instale o Google Chrome, caso você não o tenha, e faça o login em sua conta do Gmail no navegador. Sim, você também precisa de uma conta do Gmail, inclusive para operar o Chromebook.

Depois acesse o Google Cloud Print no computador convencional, faça login e escolha adicionar impressora. Todas as impressoras instaladas naquele equipamento serão reconhecidas pelo Google Chrome e você poderá escolher quais você irá adicionar ao Cloud Print. Feito isto, elas serão copiadas em poucos segundos para a sua conta do Cloud Print.

Quando precisar imprimir algo em seu Chromebook, basta clicar em imprimir ou dar o comando Ctrl + P. O Chromebook vai acessar automaticamente sua conta do Cloud Print e como se a impressora estivesse instalada em seu equipamento, você poderá selecionar em qual você deseja imprimir, qualidade da impressão, número de cópias, frente e verso, etc, como no computador com Windows.

Se seu Chromebook estiver conectado na mesma rede Wifi que sua impressora, esta impressão ocorrerá de modo automático. Caso contrário, uma cópia digital do arquivo ficará salva em seu Cloud Print, bastando você acessá-lo em outro computador, caso a impressora seja via USB por exemplo, e de lá mandar imprimir o arquivo.

Lembrando, o Cloud Print também é compatível com Android e iOS, além do próprio navegador Chrome para outros sistemas operacionais. O processo de instalação e de impressão a partir destes dispositivos é o mesmo, portanto. 

sábado, 8 de outubro de 2016

5 Motivos para comprar um Chromebook

Duração da Bateria:

A bateria do Chromebook dura muito tempo. De acordo com o site da Samsung, fabricante do meu equipamento, chega até 11 horas. Mas pela minha experiência de uso, com vídeos no Youtube e HD Externo conectado, chegaria a 8,5 horas. Mesmo assim, é um bom tempo. A menos que você faça um uso intenso do seu dispositivo, você nem vai precisar levar o carregador do seu Chromebook com você. Pode deixar em casa para carregá-lo a noite enquanto você dorme, como seu smartphone. Eu já usei o meu por dois dias sem carregá-lo e ainda me sobrou um nível substancial de bateria, uns 20%. 

Ele é Silencioso:

O Chromebook não tem peça móveis, como ventoinhas ou HD. O armazenamento utiliza unidade sólida, semelhante a tecnologia dos inovadores, e caros, SSDs. Com isso, além de economizar bateria, o Chromebook é silencioso. Nada de tec, tic, tchuin, fuuuiiinnnn, etc. Ele simplesmente não faz barulho a não ser o da sua digitação em um teclado que no caso do modelo da Samsung é de toque macio e de ruído elegante.

Compacto e Leve:

Quando troquei o meu velho notebook de 14 polegadas por um de 15,6 polegadas, pensei que estava fazendo um excelente negócio e realmente eu fiz. Porém no cotidiano carregar um aparelho grande e portanto pesado para fazer tarefas simples pode não ser um bom negócio. É cansativo. É uma pasta ou mochila específica para ele, fora o peso de outras coisas, como fonte, modem de dados e etc.  

O Chromebook por outro lado é pequeno, cabe na mochila com outros livros e cadernos. Naquela sacola de fibra que você ganhou naquele evento. Além disso, como a bateria dura muito tempo ele é ainda mais leve porque você nem precisará levar o carregador, ou seja, ainda menos peso e espaço ocupados. 

Inicialização Rápida:

Algo irritante nos computadores convencionais, principalmente nos que possuem HD ao invés de SD, é a inicialização e a abertura de outros aplicativos. É comum a sua área de trabalho ser aberta e você ter que esperar o anti-vírus, o gerenciador de rede e muitas coisas que insistem em ligar junto, mesmo que você tente ao máximo não ter no gerenciador de inicialização, mas que vão estar lá tornando tudo mais lento. 

O Chromebook é diferente, como é utilizada unidade de armazenamento sólida, a abertura das aplicações é mais rápida. Além disso, tudo o que é carregado junto com ele é o navegador de internet, que é tudo o que você vai precisar e tudo vai resolver, no qual estão instaladas todas as extensões e aplicativos que são abertos por um clique. Claro, às vezes será mais lento uma tarefa ou outra, mas nada de ligar o computador e esperar mais 2 ou 4 minutos para que o computador realmente funcione.

Atualizações automáticas e rápidas:

As atualizações do Chromebook ocorrem de forma automática. Enquanto você utiliza, ele baixa e instalação os novos recursos que já vão estar lá quando ligá-lo novamente. Então, você nunca vai passar pelo constrangimento de na hora em que você for fazer aquela apresentação para os seus alunos (se você for um professor, como eu, por exemplo), ter que esperar 40 minutos da aula para que o Windows instale e aplique as atualizações quando você mais precisa dele. Ou seja, você não dá aula, só passa raiva.

Instalação de Impressoras Rápida e Fácil:

Enquanto em outros sistemas operacionais você precisa instalar um driver para cada impressora, aquela do trabalho, da sua casa, da faculdade, ocupando espaço em disco, gastando tempo de inicialização no Windows, no Chromebook tudo isto ocorre de forma rápida de simples graças ao Google Cloud Print. Basta você acessar o Cloud Print através de sua conta do Gmail no Chrome navegador do outro computador, incluir as impressoras instaladas ali em seu Cloud Print e pronto. Lá no seu Chromebook todas as impressoras vão estar instaladas, sem ocupar espaço, tempo de inicialização, bastando você estar conectado nas mesmas redes que elas. 

quarta-feira, 5 de outubro de 2016

Tem como fazer download de torrent no Chromebook?

Sim, é possível baixar torrent no Chromebook. No entanto o cliente de download é diferente do que os usuais µTorrent ou BitComet, por exemplo.

Para baixar torrent no seu Chromebook basta você procurar na Chrome Web Store, a loja de aplicativos do ChromeOS, pelo JSTorrent. Após fazer a instalação, um aplicativo será instalado em seu sistema operacional.

Quando visitar uma página que fornece links para torrents, clique no ícone do magnet link com o lado direito do mouse. No menu de contexto escolha o JSTorrent. 

Pronto! O link será aberto automaticamente, bem como o download se iniciará imediatamente. 

Como o Chromebook vem com pouco espaço, o meu Samsung Chromebook 3 tem apenas 16 GB, é recomendado que você utilize um HD externo ou um pen drive com bastante espaço. 

Ainda sobre o JSTorrent é importante salientar, ele tem uma versão de teste que permite 1000 downloads gratuitos. A versão paga custa 7 dólares (ainda não sei acionar o sinal de cifrão no Chromebook) e você pode comprá-la pelo cartão de crédito que você utiliza para adquirir outros serviços do Google como aplicativos na Play Store.